4 Leis espirituais ensinadas na Índia que vão te fazer entender que nada é por acaso

4 Leis espirituais ensinadas na Índia que vão te fazer entender que nada é por acaso

Hoje, queremos compartilhar com vocês essas quatro leis da espiritualidade que são ensinadas na Índia.

O dia em que este texto e a explicação dessas quatro leis cair em suas mãos, é o dia em que você estará definitivamente preparado para entender que tudo o que acontece é uma situação perfeita, nada é coincidência.

Depois de conhecer essas leis, com certeza você vai olhar para trás e analisar seu passado de outra perspectiva e sua atitude perante a vida e as situações que terá que enfrentar também mudarão.

Você vai entender que “aquela pessoa” não entrou na sua vida por acaso, que o fim daquele relacionamento não foi por acaso, que decidir deixar aquele emprego não foi por acaso, que se a gente sofre de uma doença específica, não é por acaso…

Tudo é como se estivesse programado para que entendamos a lição, agradecemos e evoluamos.

Assim, feita esta breve introdução, conheça as leis:

4 Leis espirituais ensinadas na Índia

A primeira Lei: “Quem chega é a pessoa certa”

Todas aquelas pessoas que passam pela nossa vida: as que estão à nossa volta, com quem convivemos, as pessoas que vêm para ficar e mesmo as tóxicas, não vêm até nós por acaso.

Cada uma delas é única e sempre deixa um pouco de si e leva um pouco de nós.

Tudo, absolutamente tudo se soma na vida, porque na verdade eles são ótimos professores; E, no final, você vai gostar de saber que eles deixaram algo como legado, quando você pensava que eles só queriam o pior para você.

Se eles te dão espinhos, você lhes oferece flores!

A segunda Lei diz: “O que acontece é a única coisa que poderia ter acontecido”

Tudo acontece como deveria e não poderia ser de outra forma, mesmo o menor detalhe tinha que ter sido assim.

Elimine de sua cabeça o pensamento de “se eu tivesse feito uma coisa dessas… aquela outra coisa teria acontecido”… Lembre-se de que o “faria” não existe.

Estamos habituados a criar situações hipotéticas onde imaginamos que agindo de forma diferente obteríamos outros resultados; Mas isso é um erro.

Quando tomamos uma decisão, devemos saber que em breve nos levará onde queremos ir ou nos levará a aprender aquela lição que ainda temos pendente, para finalmente atingir nosso objetivo final.

Somos uma coincidência cheia de intenções.

Temos que assumir que todas as situações que nos acontecem ao longo da vida são perfeitas. Embora você possa estar imerso em alguma experiência que o faz não ver dessa forma, chegará o tempo em que você verá isso claramente.

Nessas situações, nossa mente e ego provavelmente não estão ajudando muito; na verdade, eles estão relutantes em aceitar isso.

A terceira lei diz:  “Sempre que começar, é a hora certa.”

O que dissemos no final da segunda lei: o tempo vai chegar…. e é que tudo acontece quando tem que acontecer.

Tudo acontece na hora certa, no momento em que estamos prontos para que algo novo comece em nossas vidas, nem antes nem depois.

Não fique impaciente, pois isso só fará você não curtir os acontecimentos, faça de cada momento algo perfeito e aproveite até que chegue o que você realmente deseja.

Se você parar para pensar por alguns segundos, vai perceber que a vida sempre nos dá mais do que esperamos, então não fique frustrado se o que você quer ainda não foi dado, devemos aceitar que o momento chegará, mas não quando supomos que deveria, mas quando tem que acontecer.

Tenha paciência, aproveite e agradeça! Lembre-se de que nada deveria ser, simplesmente “ESTÁ” na hora que tem que ser.

E a quarta e última Lei:  “Quando algo acaba, era para acabar”

E assim é, sem pensar muito… se algo acabou, suponha que foi para o nosso bem, para a nossa evolução.

E como indica esta palavra mágica “evolução”, partimos e seguimos em frente, tendo-nos enriquecido com a experiência.

Tendemos a estar presos a inúmeras histórias e emoções, mas por que se complicar e sofrer por algo que não existe mais e você não pode mudar?

Não podemos avançar em nosso caminho olhando continuamente para trás, pensando no “se houvesse”… foque no que você realmente quer, visualize o ponto onde você está, se posicione no aqui e agora, e na meta que você deseja alcançar e caminhar em direção em frente

Quem sabe quem está lendo isso seja um sinal para abrir os olhos e mostrar que o “agora” é a melhor hora para deixar ir, para se despedir; lembrando que nada foi coincidência, que tudo tem seu momento em nossa vida e seu porquê.

Deixe uma resposta