8 Tipos de meditação para alcançar a paz em tempos difíceis

8 Tipos de meditação para alcançar a paz em tempos difíceis

Uma das práticas mais antigas para limpar o corpo e a mente é a meditação. Atualmente é usada para melhorar a saúde geral e dar uma sensação de bem-estar. É por isso que em tempos difíceis se torna uma ferramenta ideal para reduzir o estresse e até mesmo alcançar a paz de que tanto precisamos.

Benefícios da meditação:

  • Aumenta o autoconhecimento
  • Diminui os efeitos do estresse
  • Melhora o sistema imunológico
  • Ajuda na capacidade de atenção e concentração
  • Desenvolve mais empatia com os outros
  • Melhora a memória e as funções cognitivas
  • Aumenta os pensamentos positivos

Claro que existem diferentes tipos de meditação e para que você entenda do que se trata cada uma, deixamos para você as mais populares, para que possa começar a praticar enquanto os tempos difíceis passam.

1. Meditação do Som Primordial

É uma técnica baseada em mantras, ou seja, uma frase repetida que nos ajuda a relaxar para atingir um estado meditativo. É claro que os mantras não são frases aleatórias, são sons sagrados usados ​​nos tempos antigos para meditação, por seu poder de harmonizar.

Enquanto medita, o mantra é repetido silenciosamente, desta forma é criada uma vibração que permite que você se coloque em um lugar longe do barulho da mente, alcançando a calma e a consciência pura. Ideal para quem precisa de estrutura em sua meditação.

2. Meditação zazen ou zen

“Zazen” é uma palavra japonesa que significa “meditação sensível”. Seu foco principal é focar na respiração que está na barriga, observando os pensamentos e experiências através da mente, bem como as experiências do ambiente.

Durante esta prática, a coluna deve estar reta, o queixo dobrado e as mãos colocadas em uma posição especial sobre a barriga, enquanto os olhos estão abertos para baixo. A meditação Zen é mais eficaz para quem já teve esse tipo de prática.

3. Meditação Vipassana

Nos permite ver as coisas como realmente são. É uma meditação tradicional budista que enfatiza a respiração, sintonizando-se com o ar que entra e sai pelo nariz. Procure também rótulos para pensamentos e experiências à medida que surgem, para identificá-los e deixá-los passar sem fazer julgamentos.

4. Meditação transcendental

Como a Meditação do Som Primordial, envolve o emprego de um mantra pessoal que ajuda a acalmar a mente. A diferença é que eles são selecionados de acordo com cada caso e tanto as instruções para meditar quanto os tempos podem variar.

5. Meditação Metta ou Amor Benevolente

Trata-se de bondade e amizade incondicional, baseada na compaixão. Este tipo de meditação é útil para aumentar a empatia, positividade, aceitação e compaixão pelos outros e por si mesmo. Ideal para pessoas com baixa autoestima, alto índice de autocrítica e desejo de ser mais empático.

6. Meditação Kundalini

A energia Kundalini é encontrada na coluna. Uma vez que a energia é liberada, uma experiência conhecida como despertar de Kundalini é alcançada, que exige a iluminação completa. Inclui técnicas de respiração, mantras, mudras e cânticos para aproveitar o poder da mente inconsciente e despertá-la.

7. Chakra Meditation

O chakra é definido como um centro de energia no corpo, do qual temos sete, localizados em diferentes partes do corpo. Esses tipos de meditação são poderosos, especialmente se eles focalizam o corpo físico e emocional.

Som, posicionamento específico das mãos, técnicas de visualização e energia de cura são usados ​​durante as meditações dos chakras.

8. Meditação Tongle

Na meditação Tongle, a pessoa se conecta com seu próprio sofrimento para superá-lo. Embora sempre tenhamos sido ensinados a evitar o sofrimento, esse tipo de prática nos ajuda a lidar com situações difíceis da vida para enfrentá-las e abandonar a negatividade.

Também nos ensina a dar e receber, a cultivar a compaixão e a empatia por meio da respiração e da visualização. Um ponto a seu favor é que pode ser realizado em qualquer posição confortável, seja sentado ou reclinado.

Deixe uma resposta