9 Maneiras de ser muito feliz de acordo com a ciência

9 Maneiras de ser muito feliz de acordo com a ciência

Praticamente todas as ciências estudam o que nos deixa felizes e o que não, e as respostas são tão variadas quanto as pesquisas feitas sobre o assunto. 

O jornalista Jeff Haden recolheu algumas das principais atitudes que contribuem para a nossa felicidade, com base nas observações de Belle Beth Cooper. Estas são, entre outras, dez das conclusões mais fortes.

1. Faça algum exercício. Mesmo que seja por 7 minutos.

Muitas vezes pensamos que não temos tempo para nos exercitar, mas apenas sete minutos são suficientes para nos deixar um pouco mais felizes. Não temos sete minutos para espremer em nossa agenda lotada?

O exercício tem um efeito tão profundo em nossa felicidade e bem-estar que se tornou uma estratégia eficaz para combater a depressão. Isso foi comprovado por um estudo citado no livro de Shawn Achor, The Happiness Advantage. 

Nele, três grupos de pacientes deprimidos eram tratados com medicamentos, esportes ou uma combinação de ambos. Os resultados são realmente surpreendentes: todos os grupos experimentaram melhorias. 

No entanto, eles foram testados seis meses depois para verificar se ocorreram recidivas. 38% daqueles que tomaram apenas medicação voltaram à depressão, 31% daqueles que combinaram medicação e exercícios também tiveram recaída e apenas 9% daqueles que aliviaram a depressão com esporte tiveram recaída aos seis meses.

Os benefícios do esporte, entretanto, não se limitam a pessoas deprimidas. Assim como seus efeitos são positivos, quem se exercita consegue ser um pouco mais feliz ao longo do dia. Uma boa opção é praticar a corrida, o que lhe dará uma liberdade impossível de ser alcançada por meio de outros esportes.

2. Durma mais: você será menos suscetível a emoções negativas

O sono é muito importante para o corpo se recuperar de suas atividades diárias e tem efeitos muito positivos na nossa felicidade. Isso é confirmado por Po Bronson e Ashley Merryman em NurtureShock, onde aludem ao fato de que os estímulos negativos são processados ​​na amígdala e os positivos e neutros no hipocampo. 

A falta de sono afeta o hipocampo de forma mais intensa, de modo que as pessoas que dormem mal têm maior tendência a se lembrar de eventos negativos com intensidade e a esquecer os positivos.

O humor com que enfrentamos as primeiras horas do dia pode condicionar todo o dia, por isso é importante descansarmos bem.

3. Passe mais tempo com amigos e familiares

Parece clichê, mas não passar tempo suficiente com amigos e familiares é um dos principais arrependimentos que as pessoas expressam antes de morrer. Interagir com aqueles que nos apreciam e a quem apreciamos reverte positivamente nosso estado de espírito. 

É assim que Daniel Gilbert, professor de psicologia de Harvard, explica: “Somos felizes quando temos família e somos felizes quando temos amigos, e quase todas as outras coisas que pensamos que nos fazem felizes são, na verdade, maneiras de ter mais amigos e mais família.”.

Na mesma linha, o estudo Terman, coletado no The Longevity Project, concluiu que o relacionamento com os outros é essencial para viver uma vida longa e feliz: “O benefício mais claro das relações sociais vem de ajudar os outros. Eles ajudaram seus amigos e vizinhos, aconselhando e cuidando dos outros, tendiam a viver mais tempo que os demais”.

4. Saia com frequência

Em The Happiness Advantage Shawn Achor recomenda passar tempo ao ar livre para aumentar sua felicidade e bom humor: “Tirar um tempo para estar ao ar livre quando o dia está bom oferece grandes benefícios; um estudo descobriu que passar 20 minutos ao ar livre quando o tempo está bom. Bom humor, mas também desencadeia reflexão e melhora a memória.”

Portanto, mesmo que seja apenas um intervalo para uma refeição, reserve alguns minutos por dia para respirar.

5. Ajude os outros

Para sermos felizes, é essencial ajudar os outros, e 100 horas por ano (duas horas por semana) parece ser o número chave de tempo que devemos dedicar aos outros. O Journal of Happiness Studies publicou uma pesquisa que aludia ao fato de que as pessoas que foram contratadas para comprar algo para outra pessoa experimentaram uma felicidade muito maior do que aquelas que compraram algo para si mesmas.

Aqui explicamos por que a felicidade reside mais em dar do que em ter ou melhorar o status social e profissional.

6. Sorria

Não se trata de fingir, mas sorrir pode nos fazer sentir melhor. Claro, é importante que o sorriso seja o produto do cultivo de pensamentos positivos, como afirma um estudo da Michigan State University. 

Isso sugere que quem trabalha voltado para o público, se forçar um sorriso falso ao longo do dia, piora seu humor e acaba saindo do trabalho. No entanto, quem sorri por causa de pensamentos positivos melhora seu humor e fica mais alegre.

7. Planeje uma viagem, mesmo se você não for fazê-la

O simples planejamento de uma viagem ou de uma pausa no trabalho pode contribuir para o bem-estar. Um estudo publicado na Applied Research in Quality Life mostrou que o pico mais alto de felicidade foi experimentado durante o planejamento das férias, e não durante a viagem em si.

Isso está ligado ao sentimento de antecipação. Como Shawn Achor também se refere, “um estudo revelou que em pessoas que pensavam que iriam ver seu filme favorito, os níveis de endorfina aumentaram 27%.”

8. Medite

Uma equipe de pesquisa do Massachusetts General Hospital realizou varreduras cerebrais em 16 pessoas antes e depois de sua participação em um curso de meditação de oito semanas. 

O estudo, publicado na Psychiatry Research: Neuroimaging, concluiu que, após a conclusão do curso, as partes do cérebro associadas à compaixão e à autoconsciência cresceram, enquanto as partes relacionadas ao estresse foram reduzidas.

Além disso, a meditação tende a nos relaxar e clarear nossa mente, o que também contribui para nossa própria felicidade. Além de aumentar a criatividade e inteligência, como defende o cineasta David Lynch. 

9. Pratique a gratidão

Ser grato pelas coisas que temos – o que significa valorizar na medida certa – é muito importante estarmos atentos à nossa felicidade e aproveitá-la mais. Na verdade, os participantes de um experimento de gratidão tiveram que primeiro escrever uma lista das coisas pelas quais eram gratos, e esse simples fato já melhorou seu humor. Sempre de acordo com o provérbio espanhol, pelo qual “nasce bem ser grato”.

Da mesma forma que podemos investir dinheiro nos outros, podemos investir nosso tempo, que acaba sendo ainda mais gratificante e nos proporciona grandes doses de alegria. Aqui explicamos como trabalhar a gratidão para ser mais feliz.

Deixe uma resposta