Conheça As Fases da vida do ser humano – A cada 7 anos sua vida muda!

You are currently viewing Conheça As Fases da vida do ser humano – A cada 7 anos sua vida muda!

A cada 7 anos, temos que enfrentar uma crise. Do nascimento aos 42 anos, passamos por etapas que constituem o processo de afirmação.

Essas cinco primeiras etapas são as mais importantes para a pessoa. A partir dos 42 anos, torna-se um processo de transformação. Confira cada uma dessas etapas e veja em qual você está nesse momento.

As Fases da vida do ser humano

Primeira etapa:

Idade: 0 a 7 anos

Conflito: A DISTÂNCIA. Nesta fase, é normal que as crianças tenham medo da ausência ou da distância. O que pode agravar ainda mais esse medo é a possível morte de um membro da família ou animal de estimação. A separação dos pais também é um fator importante, que vence o medo. Se você não lidar bem com esse medo, pode ser pego pelo medo do abandono.

Atitude: PRESENÇA. Os pais têm que se manter presentes nesta fase da vida, tanto qualitativa quanto quantitativamente. Tanto a figura materna quanto a paterna são fundamentais.

Elemento: ÁGUA. Favorecer o contato com a água é curativo nesta fase da vida. Por meio dela, as crianças canalizam muita energia.

Nível de consciência: O SEU EU. As crianças precisam de limites claros e precisos, segurança. “As regras valem por si mesmas.” Não é necessário dar explicações sobre o que lhes é dito, mas eles precisam se sentir seguros.

Sentido: PALADAR. Nesta fase, é fundamental variar a dieta alimentar. Dessa forma, eles reconhecem que nem tudo de que gostam é nutritivo. A variedade permite que aprendam a desfrutar de tudo.

Segunda etapa:

Idade: 7 a 14 anos

Conflito: FECHADO. Medo do outro, de que não me ame, de que não gostem de mim.

Atitude: AUTONOMIA. Os ajude a enfrentar suas situações por si mesmos, a tomar suas decisões. Estar perto é a missão dos pais. “A norma é baseada em um valor.” Você tem que dar explicações sobre o que você diz a eles. É fundamental que aprendam a saudar e a agradecer, isso lhes dá um sentido de dignidade. Tempo de provocações entre crianças. Acontece na escola e na família. Se no núcleo íntimo a zombaria atinge a crueldade, os pais devem intervir.

Elemento: FOGO. Fogo é cura. Época de acampamentos e fogueiras, muito importante nessa fase da vida.

Nível de consciência: SOCIAL. A solidariedade espontânea nasce nas crianças. Devemos promover o sentido de solidariedade, pois isso os ajuda a se valorizar como pessoa e a compreender os outros.

Sentido: VISUAL. Você tem que ajudá-los a ver a vida. Você pode assistir a vídeos ou filmes com as crianças e depois refletir juntos; o que eles jogaram, como se sentiram, etc. Faça a filosofia das crianças. Ensine o nome das estrelas. Nesta fase da vida, o ensino das constelações é algo que já não é esquecido.

Terceira etapa:

Idade: 14 a 21 anos

Conflito: MUDANÇA. Nesta fase começa o processo hormonal de todo adolescente. É quando eles se constituem como pessoas e tendem a se distanciar de seus pais.

Atitude: SEGURANÇA. Os pais precisam ser capazes de dizer aos filhos “você pode contar comigo”. Eles não precisam se envolver na vida de seus filhos, mas sim ser como faróis, referências. Você tem que deixá-los viver esse processo. Os filhos não querem pais perfeitos, mas sim coerentes. “Ser como faróis plantados em valores coerentes e consistentes”.

Elemento: AR. Devemos promover o contato ao ar livre, no espaço. É curativo para os adolescentes canalizar sua energia por meio desse elemento.

Nível de consciência: EXISTENCIAL. Eles precisam aprender uma atitude crítica positiva em relação à vida. É a fase em que eles devem refletir sobre o sentido da vida.

Sentido: TATO. Promova artes e ofícios e trabalhos com as mãos. Aprenda um instrumento musical.

Quarta etapa:

Idade: 21 a 28 anos

Conflito: ROTINA. Todo compromisso gera um sentimento de perda de liberdade para a pessoa.

Atitude: CRIATIVIDADE. Você tem que fazer as coisas comuns da vida de uma maneira extraordinária. “Seja criativo.” É um valor que os filhos devem adquirir contagiando a atitude dos pais.

Elemento: TERRA. O contato com o parque, o jardim, a terra. A natureza segue seu ritmo e não é rotina. A rotina não existe, são ciclos naturais.

Nível de consciência: TRANSPESSOAL. Nesta fase, o sentido da vida tem que ser questionado. Você começa a descobrir sua missão na vida; quem eu sou, de onde venho, para onde vou. O que faço da minha vida e por quê?

Sentido: OLFATO. Nesta fase prevalece o olfato, para escolher o tipo de companheiro que vai me acompanhar durante minha vida, trabalho, etc. Buscar desenvolver o bom senso.

Quinta etapa:

Idade: 28 a 42 anos (2 estágios juntos)

Conflito: PERDER. Perder o que gostava de fazer, o esporte, o tempo que tinha livre, o trabalho, a segurança material, a masculinidade, a juventude, etc.

Atitude: NÃO TER, SER. É hora de dedicar tempo e energia ao meu ser interior. “Crescimento e afirmação interna”.

Elemento: LUZ / SOL. É hora de esclarecer. A solidão é necessária; Não é isolamento, é encontrar a si mesmo.

Nível de consciência: UNIDADE. Conscientização. Eu não sou, nós somos. Nesta fase, você deve ser capaz de adotar o agradecimento e o sorriso como uma atitude de vida. Quem consegue, em vez de ficar deprimido e reclamar, é quem aprendeu a viver.

Sentido: AUDIÇÃO. É hora de ouvir e aprender. Preste atenção ao que há de mais sagrado em você. Saber ouvir.

A partir dos 42 anos, os medos se refletem nas idades anteriores correspondentes. Se eu realmente aprendi a viver, então…

Sexta etapa:

Idade: 42 a 49 anos

Conflito: CONTINUIDADE. Se trabalhar meus medos, nessa idade não tenho medo da rotina. A pessoa vive para se divertir. Ele não fica entediado, sempre encontra uma forma criativa de se comunicar. Ele procura estar em contato com a terra, em seu jardim ou regar suas plantas.

Se você não trabalhou em seus medos, em vez de “ser”, você procurará “ter”. Em vez de estar em contato com a terra, você vai querer possuir coisas, possuir terras. Esta é a última chance que tenho de saber qual é minha missão pessoal na vida. O sentido é o cheiro. A pessoa que superou seu medo, encontra a sabedoria oculta nos cheiros.

Sétima etapa:

Idade: 49 a 56 anos

Conflito: MUDANÇA. Se a pessoa não trabalha, nessa idade ela buscará segurança fora, em outras pessoas ou em seus filhos. A amizade volta, o reencontro com os amigos, o sentimento “pode ​​contar comigo”. 

O nível de consciência é existencial. Se a pessoa não cresceu, ela adotará uma atitude crítica negativa em relação à vida. Se você cresceu internamente, você será uma pessoa positiva, que colabora e participa para que as coisas melhorem. O sentido é o tato. Retorna-se às atividades manuais, para redescobrir o amor.

Oitava etapa:

Idade: 56 a 63 anos

Conflito: RETRAÇÃO. Se a pessoa não superar seus medos, nesta fase ela terá muito medo do outro, de machucar a ela ou a seus filhos. Pânico com a insegurança e o dano.

Em vez de autonomia, ela se tranca em casa, não sai. O nível de consciência é social. Se você cresceu como pessoa, quer ser útil, ouvir, participar e entrar em contato com a realidade.

Nona etapa:

Idade: 63 a 70 anos

Conflito: ABANDONO. Se você não trabalhou seus medos, a pessoa afirma estar presente. Ele está errado com a vida e quer que a vida seja preenchida, então ele exige presença, tempo, energia.

Ele é egoísta e fica doente para chamar atenção. Você tem que colocar limites para essas pessoas. O elemento é água e ajuda a dissolver os medos internos. O significado é sabor. Se aprendeu a viver, a pessoa come pouco, mas come bem. Sua comida fala de seu estado de consciência.

Décima etapa:

Idade: 70 a 84 anos

Conflito: PERDER. Se a pessoa trabalhou seus medos, ela sabe que a vida com a morte não acaba, é apenas um passo. Ele não tem medo de perder. É um farol para os outros, adora o sol e abre todas as janelas da sua casa para deixar entrar a luz.

O nível de consciência é unidade, e eles se preocupam com união e família. O sentido está ouvindo. A pessoa ouve duas vezes mais do que fala. Ouve com atenção o que tem a dizer e não se preenche com palavras. Se não, fala duas vezes mais do que você ouve.

Deixe um comentário