Se você pudesse ver a energia das pessoas, não dormiria com qualquer um!

Atualmente, cada vez somos mais afetados pelas coisas e pessoas ao nosso redor, por esse motivo, é necessário sermos muito seletivos com tudo e todos, e isso não é nem de longe um tipo de frescura ou demasiado cuidado.

Nem sempre nós sabemos como é a pessoa, e muito menos como além do físico ela pode ser. As pessoas possuem energias, pensamentos, e é muito complicado prevê-los antes de nos aproximarmos. Afinal, se pudéssemos saber, jamais iriamos abraçar, dormir ou nos envolver com qualquer um que nos despertasse interesse.

Contudo, é necessário nos atentarmos a quem nos relacionamos, é essencial que possamos ter do nosso lado apenas pessoas que nos causem boas impressões em termos de energia, cuidado e pensamentos positivos. Pessoas negativas e que deixam o ambiente mais pesado, tendem a se tornar sanguessugas de pessoas que tentam ver a vida com os olhos do bem.

Porém, embora seja difícil para maioria de nós ver e sentir o que não é visível para nós, existem no mundo algumas pessoas que podem sim, ver esse outro lado daqueles que estão perto.

Essas pessoas são chamadas de sensitivas, e são indivíduos que possuem a sensibilidade emocional mais apurada que o normal. Também sendo chamados de empatas, essas pessoas são mais sensíveis a comportamentos, emoções, energias e lugares que possam os fazer se sentir mal.

Como é ser um sensitivo e o lado negativo dessa habilidade

As pessoas sensitivas geralmente têm essa habilidade percebida pela sociedade como uma qualidade positiva, geralmente são indivíduos caridosos, bons ouvintes, possuem grande clareza de pensamento e costumam auxiliar em relação a conselhos.

Porém, devido a sua maior sensibilidade, ambientes ou pessoas que possam ter energias muito carregadas negativamente despertam nele logo seus instintos, e consequentemente ele pode não conseguir lidar com mentirosos e pretensiosos.

Embora todos nos possamos identificar os sinais de falsidade, os empatas possuem mais assertividade em relação a isso. Ao lidar com o tipo de pessoa que age de forma falsa ou hipócrita, o sensitivo pode ser atingido e sentir algo semelhante a uma tontura, gerando um imenso desconforto, ocasionando um extremo cansaço, sensação de que sua energia foi drenada, frustação, e pode chegar a ter impactos corporais, passando a ter bocejos, mãos úmidas e ate mesmo aceleramento cardíaco.

Abaixo listamos algumas situações que podem deixar os empatas bem desconfortáveis. Veja:

  • Pessoas que querem crescer e para isso escondem sua verdadeira personalidade;
  • Pessoas que aumentam seus ganhos e vitorias, apenas para se engrandecer e ganhar reconhecimento de outros;
  • Pessoas que instigam a inveja, ressentimento e rancor;
  • Pessoas que escondem sua dor através do maltrato de outras pessoas;
  • Pessoas que passam por cima das outras para obter vantagem;
  • Falsos elogios que são tecidos a eles;
  • Falsos favores de pessoas que só querem receber outra coisa em troca.

Embora seja normal algumas pessoas terem algum comportamento dos citados acima, alguma vez na vida, não é normal tê-los sempre, e os sensitivos conseguem distinguir as pessoas que costumam incorporar essas atitudes na sua rotina.

Quando estão perto ou quando precisam ficar perto de indivíduos que causem esse tipo de estranheza, os empatas tendem a ter comportamentos bem específicos.

Assim como agimos quando comemos algo e aquilo nos faz mal, os empatas são da mesma forma para esses seres negativos. Muitos ficam deslocados, desconfortáveis, nervosos, tensos e acabam por se afastar do local ou da pessoa que está causando essa sensação.

Por muitas vezes é até mesmo difícil explicar para aqueles que estão ao seu redor o motivo de estar se sentindo mal, pois temem serem mal interpretados e até julgados como soberbos.

Ao se afastar, os empatas têm um alívio quase que imediato, mas, no fundo podem ainda sentir um pouco de culpa, devido o fato de ter que se afastar do “todo” para se sentir melhor. Assim, podem acabar permanecendo calados por um longo tempo, sem vontade de conversar ou interagir.

Os melhores conselhos para esse tipo de pessoa são de fato tentar apenas se aproximar e manter em seu círculo pessoal, pessoas que possam despertar bons sentimentos e sensações, a fim de que o constrangimento nunca possa pairar sobre as relações do grupo em que vive. Por ter essa certa vantagem em perceber mais fácil as intenções das outras pessoas, fica bem mais tranquilo de escolher bem os que deseja manter ao seu lado.

Se você se encaixa nesse perfil, provavelmente já deve aplicar essa regra a sua vida, mas, se ainda não aplica, é algo valioso para se lembrar. Conhece alguém que possa se identificar com esse texto? Envie para ele e compartilhe desse entendimento, afinal, vivemos para que possamos nos sentir bem, e não há nada melhor que encontrar maneiras mais fáceis de chegarmos a isso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Como se lembrar da vida passada? Só faça isso se estiver preparado

Como Falar Com o Espírito De Um Ente Querido? 6 Formas Eficazes