7 Fatos sobre a vida da Princesa Margaret na série “The Crown” que farão você gostar ainda mais dela

Quantas serão as dificuldades de ser parte da família real britânica?

Na série “The Crown” vemos as dificuldades enfrentadas pela Princesa Margaret e aprendemos muito com ela. De personalidade autêntica, geniosa, carismática e até mesmo rebelde, Margaret viveu a vida diante das dificuldades das restrições constitucionais, muitas das vezes estando acompanhada de sua irmã, Elizabeth II.

Margaret morreu em 2002 após enfrentar diversas crises do pulmão e 2 AVCs. A princesa era constantemente vista com o cigarro na mão, porém, mesmo com o vício e a morte precoce, a Princesa deixou um grande legado.

Abaixo listamos 7 fatos interessantes sobre a vida princesa Margaret que você provavelmente não conhecia:

7 fatos da Princesa Margaret que está na série “The Crown”

1. Batismo real

Assim como visto na série o batismo da Princesa Margaret aconteceu na capela particular do Palácio de Buckingham, onde um de seus padrinhos foi seu tio Eduardo, mais conhecido como príncipe de Gales.

A Princesa Margaret, irmã mais nova da Rainha Elizabeth II nasceu em 1930 e desde pequena começou a estudar e entender os hábitos reais.

2. Deveres reais

A Princesa Margaret sempre se mostrou muita ativa como membro da realeza, começando a participar de forma oficial dos eventos reais desde os seus 5 anos, ela participava de cerimonias da família, participou da celebração de 25 anos do reinado de seus avós assim como na coroação de seus pais.

Margaret fez sua primeira viagem oficial à África do Sul com 17 anos de idade.

Margaret liderou a Sociedade Nacional e a Real Sociedade Escocesa para a Prevenção de Crueldade a Crianças, como também foi representante da família real em eventos de grande importância, estando dessa forma na cerimônia de independência das colônias britânicas de Commonwealth.

3. Educação específica

Na época em que a Rainha Elizabeth II estudava, havia sempre a reclamação da mesma estar apenas estudando a constituição, assim como é retratado na série “The Crown”.

A sua irmã mais nova não foi uma exceção, a Princesa teve aulas com a mesma governanta que sua irmã, Marion Crawford e ambas nunca frequentaram o ambiente escolar tradicional.

4. Romance com Peter

Dois anos após a coroação de sua irmã, a Princesa Margaret se encontrou no meio de um escândalo. Margaret se envolveu em um romance com Peter Townsend, piloto da força aérea real. Peter era 16 anos mais velho que ela e já havia se divorciado uma vez.

A relação não foi bem aceita, porém como Margaret já possuía 25 anos, a mesma não necessitava de autorização nem de sua irmã ou parlamento para prosseguir com o casamento, contudo, caso a mesma prosseguisse com a ideia do casamento, perderia então seu título, seus privilégios e até mesmo seu lugar na linha de sucessão, incluindo seu descendentes.

Após a grande pressão da família, do arcebispo de Cantuária e demais, a Princesa anunciou de forma publica que não se casaria com Peter.

5. Casamento

Em maio de 1960 a Princesa Margaret casou-se com o fotografo Antony Armstrong-Jones. A cerimônia de casamente de Margaret foi marcada como a primeira cerimônia de casamento real mais moderna, pois foi transmitida ao vivo para todo Reino Unido.

Aos recém-casados foram ofertados os títulos de conde e condessa de Snowdon, assim como é encenado na série “The Crown”. Há rumores de que a Princesa só aceitou se casar com o conde de Snowdon após ter recebido uma carta de seu ex-namorado, Townsend, informando que ele se casaria então com uma belga.

O casal de condes teve dois filhos: Lord David Albert Charles Armstrong-Jones e Lady Sarah Frances Elizabeth Armstrong-Jones.

6. Escândalos

Margaret sempre esteve nos holofotes, e muitas das vezes não por motivos positivos.

A Princesa sempre esteve em volta de possíveis casos extraconjugais de sua parte, nos quais eram envolvidos nomes como o do padrinho de sua filha, Anthony Barton, o aristocrata e pianista Robin Douglas-Home, o cantor Mick Jagger e o ator, cantor e comediante Peter Sellers.

Seu casamento com o conde de Snowdon Antony, chegou ao fim no ano de 1970, após ser revelado o envolvimento da Princesa com o jovem Roddy’ Llewellyn.

7. Morte e última aparição

A Princesa Margaret foi fumante em grande parte de sua vida, e devido ao vício obteve problemas de saúde que agravaram de forma gradual, levando a mesma a ter problemas pulmonares e dois AVCs.

No ano de 2002, com 71 anos, a Princesa faleceu após um ataque cardíaco.

Sua última aparição pública ocorreu no aniversário de 100 anos de sua tia, Princesa Alice, Duquesa de Gloucester.

Após esses fatos interessantes, vale a pena conferir a indicação da série e conhecer um pouco mais do estilo de vida, embates e história da família real.

A série está disponível na Netflix, e atualmente já conta com 2 temporadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7 Castelos Medievais Ao Redor Do Mundo Que Parecem Ter Saído De Conto De Fadas – O #4 é o Meu Preferido

Os 9 Filmes Mais Felizes Da Netflix Que Você Precisa Conhecer