8 Pensamentos limitantes que você deve deixar para trás ainda este ano

8 Pensamentos limitantes que você deve deixar para trás ainda este ano

“Não posso, “Sou incapaz”, “Não é correto”… Esses e outros pensamentos limitantes aparecem constantemente no nosso dia a dia. 

Preste atenção a essas 8 crenças limitantes e como, de forma inconsciente, elas acabam afetando nossa própria personalidade e nossa forma de entender o mundo. E a partir daí, dessa responsabilidade que adquirimos com nós próprios, nasce quem queremos ser, acima de qualquer imposição limitadora.

1. Eu não mereço isso

Este é um dos pensamentos mais comuns. O “não mereço” costuma ser atribuído tanto nas relações pessoais quanto no trabalho ou em projetos pessoais. Tente pensar em tudo de bom que você pode trazer a qualquer campo e esquecer sobre crenças limitantes.

2. É impossível conseguir

Quando algo é apresentado como impossível, já assumimos, por nós mesmos, que não seremos capazes de fazer. No entanto, a mudança começa muito antes. Nada é impossível, depende de como você enfrenta cada situação.

3. Não tenho direito

“Não tenho o direito de ser isso, de comer isso ou de ser de uma certa forma.” A autolimitação de nossas liberdades é uma das crenças mais limitantes que podemos ter. Ao fazer, confiamos tudo ao medo e à insegurança e esquecemos aquelas pequenas coisas que estão aí para nos surpreender.

4. Não posso

Este é o pensamento limitador por excelência e o que mais se repete em muitas pessoas. Ao iniciar os estudos, no trabalho, ao realizar um projeto pessoal… Seja como for, no final, o poder está em si mesmo e em mudar aquele “não posso”.

Liberte a mente, não se pressione, deixe aquele “não posso” de lado, mas depois desmonte sua credibilidade e mostre tudo que você tem a explorar.

5. Não é correto

Quando você afirma que algo não está correto, você decide por si mesmo, sem deixar ninguém mostrar que você realmente não está correto. Às vezes, generalizamos perguntas, nos comparamos com os outros e mostramos que nosso comportamento ou nossas ideias não são corretos. 

No entanto, não há nada que seja totalmente verdadeiro ou válido. Pare de se pressionar. Estar errado também é positivo.

6. Eu sou incapaz de fazer isso…

Somente dentro de você está a chave para começar a atingir seus objetivos e mudar o “Não sou capaz” para “Vou tentar”. Assim, de forma consciente e contínua até chegar a uma verdadeira segurança em suas habilidades.

7. Eu não valho a pena

A sensação de que não fomos treinados para algo é recorrente em muitas pessoas. Essa apatia é assim ativada, que “não sou bom para este trabalho nem para esta carreira universitária”, esquecendo que, talvez, este pensamento limitador só tenha surgido nas nossas vidas pelo medo. 

Diante de projetos ou incertezas, com medo do fracasso, é muito fácil apostar na passividade. No entanto, aposte em tentar. Antes de dizer “Não valho a pena”, meça o quão longe você pode ir.

8. É difícil de fazer

Claro, existem tarefas ou compromissos que são mais complexos do que outros. Acontece no trabalho e nos estudos, também na nossa resiliência ao nos adaptarmos a situações adversas. 

Mas, muito além do nível de dificuldade que uma tarefa pode implicar, a primeira coisa a fazer é detectar todas as coisas positivas com que você pode contribuir. Antes de se limitar e se impor o grau de dificuldade. Se você realmente achar difícil, antes de desistir, peça ajuda a um parceiro ou familiar. 

Terminado esse processo, você se sentirá bem consigo mesmo depois de superar o que te impedia de fazer o que você queria.

Deixe uma resposta