Como lidar com membros tóxicos da família? 3 Dicas importantes

Como lidar com membros tóxicos da família? 3 Dicas importantes

Quando se trata de um membro da família, não podemos simplesmente removê-lo de nossa vida completamente. Estamos unidos pelo sangue e temos um vínculo complicado. Mas, isso não significa que mesmo dentro de nossa própria família não haja limites. Se você não quiser ser manipulado ou machucado, terá que se defender, e isso não é algo egoísta. 

Muitos de nós temos pelo menos um membro tóxico em nossa família; que só pensam em si mesmos e são capazes de manipular você e brincar com seus sentimentos. O que você pode fazer para se defender contra um membro da família tóxico quando está tão perto dele?

Parentes tóxicos: Quando a família se torna um fardo opressor

Os especialistas dizem que ter um membro tóxico em nossa família é tão cansativo que pode afetar nossa qualidade de vida em geral. Quando você tem uma amizade tóxica ou negativa, é fácil cortar o contato com essa pessoa e seguir em frente com sua vida.

Mas, o que acontece quando essa pessoa é nossa mãe, nosso irmão ou mesmo nosso próprio cônjuge? Nesse caso, as coisas ficam muito complicadas.

É muito difícil simplesmente terminar um relacionamento com uma mãe, um irmão ou um cônjuge. Eles são pessoas que têm uma união de sangue conosco, e além da linhagem, é uma união difícil de explicar e lidar. 

No entanto, romper o contato com um parente próximo é algo a que muitas pessoas recorrem. Passar muito tempo com uma pessoa tóxica pode afetar seriamente a estabilidade emocional.

Um exemplo desse tipo de pessoa seriam os pais que não permitem que seus filhos escolham livremente seus parceiros e que criticam constantemente as coisas que fazem e os amigos que têm.

Como agir quando temos um membro da família tóxico?

1. Estabeleça limites: diga claramente o que você quer e o que não vai permitir

Para isso, vamos ver um exemplo.

Você vai jantar na casa dos pais do seu parceiro e eles prepararam algo picante. Porém, você não come comida picante e toda vez que a ingere começa a ter problemas estomacais, mas decide não falar nada para não ofender ninguém e se alimentar tranquilamente. 

Agora, toda vez que você vai à casa dos pais do seu parceiro, eles servem comida picante, mas isso chega a um ponto em que você não tem mais escolha a não ser dizer: “Sinto muito, mas não posso comer comida picante”. Provavelmente, a resposta que você receberá será: “Por que você não disse nada antes?!”

Este é apenas um exemplo que demonstra como você pode mostrar aos outros o que você pode e não pode aceitar.

Se você não tem tempo para visitar sua mãe todas as tardes, ou não tem vontade de levar sua irmã ao shopping, diga a eles. Se você não quer que alguém lhe diga como criar seus filhos, diga a eles. Se expresse sempre com respeito e carinho, não deixe de expressar o que sente e pensa. Não é ser egoísta, é ser honesto e justo.

2. Aprenda a ser direto sem ter que ser tão tolerante

Às vezes, para não magoar um membro da família ou evitar um conflito em potencial, guardamos muitas coisas para nós. Como quando os avós reclamam que estão sempre sozinhos quando na realidade estamos sempre atentos ao seu bem-estar.

Ou quando um irmão reclama de nós porque não o apoiamos o suficiente e não estamos presentes para ele, tente dizer da forma mais respeitosa e direta possível: 

“Você sabe que estou ao seu lado sempre que posso e que você pode me ligar sempre que precisar”, “mas realmente não pode me pedir para fazer coisas que estão além das minhas capacidades. Também estou passando por um momento difícil, você tem que entender isso”.

Diga as coisas com respeito, mas seja o mais direto possível e não esconda nada, diga que você também tem necessidades que eles devem levar em consideração e que há limites para o que você pode fazer.

3. Apoie sua família incondicionalmente, mas também considere suas próprias necessidades

Claro, a família vem em primeiro lugar, todos nós sabemos disso. Mas, assim como nossos familiares podem ser uma parte importante de nossas vidas, eles também podem ser uma presença destrutiva e tóxica.

Existem alguns membros da família que sofreram abusos ou maus-tratos durante a infância e manter um relacionamento cordial com eles pode ser praticamente impossível. 

Seja qual for a situação, sempre tenha em mente sua autoestima. Lembre-se que você é uma pessoa madura e que, como qualquer outra pessoa, você tem todo o direito de ser feliz no seu dia a dia. Se alguém da sua família o está atormentando, é importante que você mantenha distância e faça o que puder para recuperar sua integridade.

Deixe uma resposta