Elimine essas 2 palavras do seu vocabulário e sua vida mudará!

Elimine essas 2 palavras do seu vocabulário e sua vida mudará!

Bernard Roth é professor de engenharia na Stanford University e também diretor acadêmico do Hasso Plattner Institute of Design. Ele escreveu um livro sobre como usar a linguagem e como ela influencia o fracasso e o sucesso.

De acordo com Roth, remover pelo menos 2 palavras do vocabulário mudaria significativamente nosso estilo de vida. Se pensarmos bem, isso é bem verdade, porque o vocabulário é o reflexo de nossos pensamentos e nossa maneira de pensar define quem somos e nosso futuro.

Existem muitas palavras que devemos eliminar de nosso vocabulário, mas de acordo com Roth, existem duas que nos estagnam na vida como nenhuma outra.

A palavra “mas”, não se justifique mais…

“Mas” é uma palavra que serve para opor duas ideias. Esta palavra é muito usada para justificar, adiar ou prevenir uma ação. De acordo com Roth, frases como “Sim, mas” revelam intenções de auto-sabotagem. Em outras palavras, estamos colocando obstáculos em nosso próprio caminho sem perceber.

Se você dispensar esta palavra, obstáculos, reais ou imaginários, desaparecerão e sua perspectiva de vida mudará. Veja um exemplo: 

“Quero terminar meu relacionamento, mas tenho medo de ficar sozinho”, poderíamos ser mais específicos, e dizer: “Quero terminar meu relacionamento e tenho medo de ficar sozinho”, já que ser realista também é muito importante no vocabulário usual.

Eliminar os mas vai te ajudar a perceber melhor a realidade e não terá que escolher entre os caminhos que cria com os “mas” ou tropeçar nos obstáculos que se impõe.

“Eu tenho”, a palavra que indica obrigações

A segunda palavra a remover, de acordo com Roth, é “ter”. A melhor coisa seria mudar “Eu tenho” para “Eu quero”.

Não é nenhum segredo que quando você diz “Eu tenho que fazer…” você automaticamente se vê preso em uma caixa de obrigações, algo que é bastante desmotivador porque significaria que você pararia de fazer algo que deseja por algo que vai contra a sua vontade.

Bernard sugere que a mudança para “Eu quero fazer” estimula seu desejo de produtividade e o ajuda a assumir suas responsabilidades na vida.

Embora pareçam contos de fadas, o poder da palavra é muito real e seus efeitos podem ser negativos ou positivos dependendo de como os usamos. Eliminar palavras negativas de nosso vocabulário é um grande primeiro passo para uma mentalidade mais positiva e produtiva.

Deixe uma resposta