Alguns de nós levam mais tempo e outros menos, mas há algo que todos nós acabamos aprendendo na vida: gerenciar nossas finanças pessoais

Por esta razão, se você é pai ou mãe, em algum momento você sentiu a necessidade de ensinar seus filhos a guardar dinheiro, porque se eles forem capazes de fazer isso quando criança, eles serão capazes de administrar suas finanças melhor ao longo da vida.

Mas tem mais. Uma das coisas mais importantes da vida é aprender a estabelecer metas e alcançar.

Para que nossos filhos guardem e aprendam a estabelecer metas, precisaremos apenas de três ferramentas: seu pagamento, latas transparentes e vocês, a família!

1. Seu pagamento

Você não pode ensinar seu filho a andar de bicicleta se você não lhe der uma bicicleta primeiro! Em outras palavras, eles não podem guardar dinheiro se não tiverem nada para guardar, e é aí que o pagamento entra em jogo.

O valor depende de cada família, mas é sempre melhor pagar semanalmente do que mensalmente. Se nos custa muitas vezes administrar um orçamento em 30 dias, pode ser ainda mais complicado para nossos filhos.

Em qualquer caso, o pagamento é apenas uma alternativa. Se o pagamento não nos convencer, existem outras maneiras. O importante é que a criança aprenda a administrar o dinheiro e a se familiarizar com ele. 

Uma alternativa é fazer a criança colaborar nas tarefas das casas até ajudar a fazer as unhas da avó ou fazer massagens nos pés da mãe. Neste ponto tudo está bem. A vantagem desse truque é que a criança aprende que ninguém dá nada na vida e que você tem que ganhar seu dinheiro.

Em qualquer caso, o importante é que a criança tenha uma renda, um dinheiro que consiga administrar e economizar.

2. Latas transparentes

Podemos usar um frasco de vidro ou uma garrafa de plástico, mas o importante é que eles sejam transparentes, porque as crianças podem ver como suas economias crescem e mantêm sua motivação.

O número de latas depende de cada criança, mas o ideal é ter uma para cada meta. E é aí que o nosso trabalho começa como ‘treinadores financeiros’ de nossos filhos. Precisamos ajudar a definir suas metas de economia com base em sua idade e salário.

O objetivo deve ser quantitativo. Isto é, deve ser expresso em uma quantia específica de dinheiro que deve ser alcançada. Para aqueles que estão começando e para os mais novos, é melhor estabelecer metas atingíveis dentro de um período de não mais do que duas ou três semanas

Então você verá como seu esforço tem uma recompensa. Pouco a pouco, estaremos trabalhando em metas mais ambiciosas que envolvam mais esforço e mais tempo.

3. Nós, a família

É fácil não notar, mas no final o elemento que determinará a relação dos nossos filhos com o dinheiro é nós como pais e como família. 

Há várias coisas que podemos fazer para introduzir valores que ajudarão os jovens a se tornarem poupadores.

– Seja o primeiro a guardar

Albert Einstein disse que o exemplo não é a melhor maneira de ensinar, é o único. Nós não podemos fingir que nossos filhos são responsáveis ​​com seus salários, se não somos com o nosso salário. 

Para pregar pelo exemplo, podemos mostrar como também estamos poupando para comprar algo que queremos, porque você não pode ter tudo imediatamente.

– Incentive a economia

À medida que envelhecemos, os objetivos serão cada vez mais caros e ambiciosos. Você tem que ajudar através de incentivos. 

Neste ponto, existem duas estratégias, a primeira é dizer que, se pouparem uma certa quantia, colocaremos o resto. Por exemplo, Maria quer um iPhone e sua mãe concordou que, quando economizar 500 reais, colocará o resto para poder comprar.

A segunda estratégia é ajudar a conseguir mais dinheiro. Existem muitas fórmulas, mas a que mais as ajudará é se sentar com elas para pensar sobre o que elas podem fazer para economizar mais. Você vai ver como eles têm mais ideias do que você pensa.

– Economizar em casa

Outra fórmula para incentivar hábitos econômicos é através dos recursos do nosso ambiente. Podemos começar por fechar as torneiras ao escovar os dentes, desligar sempre a luz ou não desperdiçar a água a brincar, para dar três exemplos.

Da mesma forma, podemos reciclar objetos de casa. 

– Não lhes dê tudo o que eles querem

Um dos mais importantes aprendizados é que ela ensina as pessoas a ganhar coisas. Economizar é um esforço e os pequenos têm a sensação de que estão ganhando o que querem.

Além disso, eles aprendem a diferenciar o que querem e o que precisam, aprendem a estabelecer suas prioridades e se concentram em alcançar seus objetivos.

Leave your vote

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In

Forgot password?

Forgot password?

Enter your account data and we will send you a link to reset your password.

Your password reset link appears to be invalid or expired.

Log in

Privacy Policy

Add to Collection

No Collections

Here you'll find all collections you've created before.