10 Lições de vida que muitas pessoas aprendem tarde demais

10 Lições de vida que muitas pessoas aprendem tarde demais

À medida que envelhecemos, organizamos nossas prioridades de vida: deixamos de dar importância às coisas que já nos parecem supérfluas para poder concentrar nossa energia naquilo que consideramos verdadeiramente importante e valioso para nós.

Há lições de vida que aprendemos tarde e que, se as tivéssemos conhecido antes, nos teriam poupado muitas preocupações desnecessárias. Portanto, hoje vamos tentar te ajudar a dar mais um passo em direção à tranquilidade e ao bem-estar.

1. Amigos vêm e vão

Quanto mais cedo admitirmos que a maioria dos amigos não fica ao nosso lado para sempre, mais seremos tranquilos. Os elos de amizade são formados com base nas circunstâncias e, conforme as circunstâncias mudam, também mudam nossos relacionamentos.

Isso não significa que eles eram amigos falsos, vocês apenas estavam juntos quando era hora.

2. Ter um relacionamento não significa nos separar de nossos amigos

Em nossa cultura, as normas do amor romântico ainda prevalecem e isso nos faz crescer com a noção de que o relacionamento amoroso deve ser nossa única prioridade e que não há problema em deixar tudo de lado para estar com eles. 

Não deveria ser assim, uma vez que os amigos são tão importantes quanto o casal e todos devemos desejar que nosso parceiro mantenha esses laços com aqueles que são importantes para ele.

3. Festas de casamentos são superestimadas

Todos nós sonhamos em nos casar sem economizar nas despesas e em ter o melhor casamento da história. No entanto, se pensarmos bem nisso, organizar um casamento é uma grande fonte de estresse e também pode ser muito caro.

Você pode dar o mesmo passo sem começar o casamento com dívidas, estresse e discussões.

4. A única pessoa com quem você estará durante toda a sua vida é você mesmo

Quando somos jovens pensamos que temos que agradar a todos e muitas vezes saímos do nosso caminho por pessoas que não estão realmente interessadas em nós. 

Quanto mais cedo começarmos a valorizar a nós mesmos e nosso tempo, mais cedo encontraremos segurança e paz de espírito.

5. Ter paciência é essencial

Tanto para a vida amorosa quanto para a construção de laços de amizade, assim como para avançar academicamente e profissionalmente precisamos de paciência.

Todas as coisas boas exigem tempo e esforço e, se não tivermos paciência conosco, provavelmente ficaremos frustrados por não nos movermos rápido o suficiente e acabaremos abandonando nossos projetos.

6. Não há idade correta para fazer algo

Tudo é construído para que aos 16 anos optemos pela carreira profissional e aos 30 tenhamos um companheiro estável, um emprego estável, um carro e uma casa própria. 

Mas as circunstâncias históricas e sociais variam e, dentro disso, cada pessoa tem a sua situação e os seus ritmos. Não se compare aos outros nem pense que está desperdiçando “seus melhores anos”.

7. Cuide de sua saúde física

Assim como temos que nos aceitar, temos que cuidar de nós mesmos. Nosso corpo estará conosco até o fim e nos permite fazer tudo o que fazemos todos os dias. Devemos cuidar dele como ele merece, dando atenção e carinho.

8. Mudamos de ideia e tudo bem

Certamente em mais de uma ocasião você ouviu críticas a alguém por ter mudado de ideia. Certamente todos nós já fizemos esse tipo de comentário em algum momento. Mas, não há nada mais humano do que reflexão e, à medida que refletimos, nossas ideias mudam

Evoluir ideologicamente e compreender que nossas crenças podem variar é muito mais saudável do que ancorar em algumas ideias e nunca abandoná-las.

9. Reserve um tempo para se conhecer em profundidade

É essencial reservar um tempo conosco para saber o que realmente valorizamos, queremos e esperamos. Por exemplo, antes de nos lançarmos em um novo relacionamento emocional, devemos ter clareza sobre o que esperamos de nosso parceiro e de nosso relacionamento e qual é a dinâmica que desejamos. 

Obviamente, isso é construído com o tempo e a experiência, mas a maioria das pessoas pára tarde demais para refletir sobre o que deseja.

10. Não há perfeição nem uma concepção fechada de sucesso

Desde tenra idade nos colocam na cabeça que temos que ser perfeitos e que assim teremos sucesso. Isso nos causa grandes frustrações e problemas de autoestima, pois traçamos metas com base no que acreditamos que é esperado de nós e não somos guiados pelo que queremos. Se levante e defina seu próprio sucesso e objetivos.

Depois de definir sua meta, descubra o que você precisa fazer para alcançá-la e siga o caminho que você mesmo estabeleceu.

Deixe uma resposta