4 Medos que o impedem de realizar seus sonhos e desejos na vida

4 Medos que o impedem de realizar seus sonhos e desejos na vida

Hoje, vamos falar sobre 4 medos comuns que nos afastam de nossos sonhos, objetivos ou da vida que almejamos e queremos ter.

Os medos são algumas das principais causas que geralmente dificultam o fato de uma pessoa querer viver a vida em seu potencial máximo.

Pode-se mesmo dizer que, hoje em dia, muitos não vivem a vida que desejam, mas a vida que aparentemente “tiveram que viver”.

Considera que este é o seu caso?

Pergunte a si mesmo e medite sobre isso… você vive a vida que deseja ou “aquela que você tem que viver”?

4 Medos que te impedem de realizar seus sonhos

1. O medo da mudança

Este é um medo muito comum em muitas pessoas. 

Parece incrível, mas esse é um medo que mantém muitas pessoas bloqueadas ou presas onde estão. Isso, é claro, é compreensível, pois não é fácil deixar um emprego permanente no qual você está pelo menos obtendo algum tipo de renda, e começar do zero a procurar outro emprego ou relacionado ao que você mais gosta.

No entanto, tenha uma coisa em mente:

As melhores lembranças da sua vida vão ser encontradas naqueles momentos em que você decidiu tomar novos rumos.

Se você quer perseguir seus sonhos e sabe que não vai alcançá-los fazendo a mesma coisa de sempre, mais cedo ou mais tarde terá que tomar uma decisão a respeito. Se você acha que o que está fazendo faz pouco sentido, não se sente confortável ou feliz com isso e não obtém os resultados esperados, é hora de meditar e começar a fazer mudanças.

2. O medo de não ser capaz de realizar algo

O medo de não ser capaz o suficiente para realizar as coisas o afastará completamente de seus sonhos. Nesse ponto, você chegará a dizer coisas como: “Tenho muitos sonhos, mas sinto que não tenho capacidade para realizá-los” ou “Outros já realizaram seus sonhos, mas não será o meu caso, porque tenho muitas limitações”.

Como o medo anterior, este também paralisa e não permite o progresso. Embora, na realidade, seja um medo que só foi infundado por outras pessoas ou por crenças limitantes que temos e que nos impedem de seguir em frente.

Lembre-se de que todos nós temos potencial para ser muito melhores do que éramos antes. Portanto, um exercício útil e simples que você pode colocar em prática quando esse medo surgir pense em todos os obstáculos que você superou ao longo da sua vida. Pense em como você tem sido criativo para resolver seus problemas e se esforçar quando quer seguir em frente.

Não deixe que o medo ou as crenças limitantes te façam se sentir pequeno e o afastem do que deseja.

3. O medo do trabalho duro

Aqui, é mais provável que a pessoa pense coisas como: “Sonho por uma vida melhor, mas sei que isso significará que terei mais responsabilidades, mais compromisso e menos liberdade.

Agora, a pessoa aqui não tem medo do trabalho, mas da dor que ela pensa que vai sentir ao ter que realizá-lo.

Neste ponto, o melhor que você pode fazer é mudar gradualmente sua mentalidade… mas como fazer isso?

Pois é, está tudo no seu jeito de pensar… Por exemplo, pense que o que neste momento parece um trabalho difícil, ou até chato, mais cedo ou mais tarde vai se transformar em algo que você vai gostar.

Se você tem certeza de para onde deseja ir, logicamente terá de trabalhar; Mas sim, você se sentirá menos chato, porque está fazendo algo que realmente gosta.

4. O medo de ter metas ambiciosas

Esse medo também tem muito a ver com as crenças limitantes. Provavelmente, você acabará dizendo coisas como: “A melhor coisa para começar é estabelecer metas pequenas”.

O problema é que muitos desses pequenos objetivos não são realmente inspiradores e não serão um convite para fazer o melhor. Uma pequena meta, geralmente, não exigirá e não retirará de você tudo que você tem para dar.

Portanto, estabeleça objetivos poderosos que mostrem o que há de melhor em você. E não ache isso impossível, se esforce para alcançá-los, aos poucos.

Podemos superar esses 4 medos?

Claro que sim! Como analisado aqui, tudo está na nossa cabeça e na forma como decidimos enfrentar a vida

Deixe uma resposta